O DIA DO SENHOR

 

O que significa "dia do Senhor" no Apocalipse? É sétimo dia da semana?   Ou é o primeiro dia da semana?  Ou é o dia do julgamento divino do mudo?

 

"Eu, João ... fui arrebatado em espírito no dia do Senhor".   Não, não sou eu, não, mas um dito joão que dizem ter vivido lá pelo fim do primeiro século ou início do segundo desta era (Apocalipse, 1: 9, 10).  O que significa esse "dia do Senhor"?  Uns cristãos dizem ser uma coisa, outros dizem ser outras...  Alguém pode estar certo, mas muita gente está enganada com o significado da palavra. 

 

"Ah! que dia! porque o dia do Senhor está perto, e vem como assolação do Todo-Poderoso" (Joel, 1: 15). "...grande é o dia do Senhor, e mui terrível" (Joel, 2: 11). "Ai de vós que desejais o dia do Senhor... dia de trevas e não de luz" (Amós, 5: 18). "Porque o dia do Senhor está prestes a vir sobre todas as nações" (Obadias, 15). "Pois eis que vem o dia, e arde como fornalha" (Malaquias, 4: 1) "O sol se converter em trevas, e a lua em sangue, antes que venha o grande e glorioso dia do Senhor" (Atos 2: 20). "... o dia do Senhor vem como ladrão de noite" (I Tessalonicenses, 5: 2). "Virá, entretanto, como ladrão, o dia do Senhor, no qual os céus passarão com estrepitoso estrondo e os elementos se desfarão abrasados" (II S. Pedro, 3: 10).

 

Os adventistas dizem que João teve essa visão em um dia de sábado.

Os católicos dizem que João foi arrebatado em espírito em um domingo.

As testemunhas de Jeová dizem que isso não se refere a nenhum dia da semana, mas ao dia do julgamento divino, que, há quase dois mil anos,  os cristãos dizem estar às portas.

Quem tem razão?

 

Como todos sabem, eu não tenho nenhuma religião, mas me parece bem claro o que o autor do Apocalipse queria dizer com a expressão "dia do senhor".   E, para entender bem o significado do texto bíblico não se deve utilizar de oração, fé, orientação teológica de uma igreja, etc., como dizem os religiosos.  Tudo isso só atrapalha.   O correto é buscar o contexto da época, sem nenhuma influência doutrinária religiosa.   Aí, sim, você poderá entender a realidade que envolve as palavras.

 

O termo grego kiriake emera (kiriakh emera, Novum Testamentum Graece), em Apocalipse, 1: 10, em latim é traduzido para dies dominicum, que, em português, é dia do Senhor.

A versão católica do Padre Antônio Pereira de Figueiredo traduz a palavra para "dia de domingo". E, literalmente, este nome, dado ao primeiro dia da semana, é uma evolução de "dies dominicum". As igrejas guardadoras do domingo, assim como os sabatistas o aplicam ao sábado, baseado nesse sentido da palavra, falam do termo usado por João como sendo o primeiro dia da semana. Já as Testesmunhas de Jeová dizem que o dia do senhor aí é aquele prometido dia do julgamento divino. Quem está certo? O que era "dia do senhor" para os apóstolos cristãos?

Ao se referirem ao sábado, os apóstolos o chamavam pelo seu nome costumeiro: "sabbaton", forma grega do hebraico "shabath", que foi latinizada para "sabatum" e evoluiu para o português como "sábado" (Mateus, 12: 10; 24: 20; 28: 1; Marcos, 2: 27; 3: 4; Lucas, 4: 16; 6: 2, 5, 7 e 9; 14: 1; 23: 56; João, 7: 23; Atos, l7:2; Colossenses, 2: 16, etc.).

Ao falar do primeiro dia da semana, tratavam-no como tal, não lhe dando nenhum título (Mateus, 28: 1; Marcos, 16: 1: Lucas: 24: 1; João 20: 1).   O dia não tinha qualquer importância que o distinguisse dos outros dias da semana.  Só o sétimo era especial, por tradição dos judeus.

O título "dies dominicum", segundo informações históricas, foi dado por decreto imperial ao primeiro dia da semana, anteriormente "dies solis" = dia do Sol, quando o imperador romano se converteu ao cristianismo e a igreja criou um sincretismo de princípios cristãos e romanos.

Os apóstolos jamais chamaram qualquer dia da semana de dia do Senhor; mas essa palavra lhes era muito familiar com outro sentido:

"Ah! que dia! porque o dia do Senhor está perto, e vem como assolação do Todo-Poderoso" (Joel, 1: 15).  "...grande é o dia do Senhor, e mui terrível" (Joel, 2: 11).  Não parece que o profeta estivesse falando de algum dia da semana.

 

"Ai de vós que desejais o dia do Senhor... dia de trevas e não de luz" (Amós, 5: 18).   Ninguém poderia dizer que um dia de treva e não de luz fosse o dia de sábado ou o domingo.

 

"Porque o dia do Senhor está prestes a vir sobre todas as nações" (Obadias, 15).   Um dia que estaria para vir sobre todas as nações jamais seria um dia da semana.  Esse dia vem de sete em sete dias para todas as nações.

 

"Pois eis que vem o dia, e arde como fornalha" (Malaquias, 4: 1) "O sol se converter em trevas, e a lua em sangue, antes que venha o grande e glorioso dia do Senhor" (Atos 2: 20).  Hum!!  Se acontecesse mesmo, esse seria um dia terrível realmente.  Seria bem pior do que o calorzinho dos desertos.

 

Já os cristãos também fizeram algumas referências ao tal "dia do Senhor":

 

 "... o dia do Senhor vem como ladrão de noite" (I Tessalonicenses, 5: 2).   A expressão "como ladrão de noite" quer dizer inesperadamente.  Assim não tem nada a ver com um dia da semana, que é certo e esperado por todos.

 

Os adventistas já tentaram desqualificar a explicação das testemunhas de Jeová, dizendo que João não estava no dia do juízo.

 

Mas isso é apenas argumentação religiosa para refutar idéias contrárias.    Traduzindo em outras palavras, podemos dizer que o autor queria dizer: Tive uma visão em que me encontrava naquele dia em que deus irá julgar o mundo.  Eu posso muito bem em um sonho me encontrar no ano 2029, aquele que pessoas estão marcando para o fim do mundo.

 

O apóstolo que Mateus teria dito ser a pedra fundamental da igreja disse, ou alguém disse em nome dele:

 

"Virá, entretanto, como ladrão, o dia do Senhor, no qual os céus passarão com estrepitoso estrondo e os elementos se desfarão abrasados" (II S. Pedro, 3: 10).   Aí já está bem claro: o "dia do Senhor" dito em apocalipse só poderia ser aquele dia que os cristãos acreditam que ainda chegará.   Nesse ponto, concordo com as testemunhas de Jeová, as quais nem estão de acordo com esse versículo; pois dizem que o mundo terá apenas uma transformação, nada de destruição em fogo. 

 

O Dia do senhor, dentro do contexto neotestamentário, é, com certeza, não um dia da semana, mas o dia do julgamento divino do mundo, que os cristãos sempre disseram etar próximo.

 

 

Ver mais RELIGIÃO

 

..

.